Camisetas da Hollister, qualidade e conforto para todas as idades!

Hoje vamos falar da crescente procura de camisetas da Hollister por todas as faixas de idade.
O público brasileiro adere a cada dia mais ao design e qualidade desta marca que já faz sucesso em todo mundo. O principal motivo é: a qualidade aliada ao custo.

As roupas da Hollister possuem maior durabilidade e conforto pois são fabricadas com algodão da melhor qualidade e todas as peças passam por lavagem em seu processo final de fabricação. Este processo garante tecidos mais macios e confortáveis, e o melhor, não desbotam nas primeiras lavagens.

A grande procura pela Hollister sempre foi entre jovens de 12 a 25 anos de idade mas utimamente tem agradado o público acima de 25 anos que encontram peças mais clássicas que podem ser usadas em qualquer ocasião, no trabalho, eventos e passeios. São peças como camisetas, poloscamisas sociais com logomarcas mais discretas, pequenos bordados e cores sólidas. Veja alguns exemplos:

Camiseta Hollister

Camiseta Hollister masculina

Hollister feminina

Camiseta Hollister feminina

Hollister

Camisa Polo Hollister masculina

Hollister

Camiseta Hollister masculina

Hollister feminina

Camisa Polo Hollister feminina

Encontre a sua Hollister! Na Figo Verde todas as roupas importadas são originais e já estão disponvieis no Brasil para envio imediato. Você parcela em até 10x e ainda ganha frete gratis nas compras a partir de R$300.

Confira todas as opções na Loja de Roupas Online Figo Verde.

Atendemos on-line, por e-mail ou pelo telefone.
De Segunda a Sexta, das 09:00 as 17:00.
Sua dúvida ou sugestão é muito bem vinda!

E-mail: loja@figoverde.com.br
Telefones.: (11) 4063.6779 – (19) 4062.8101
CNPJ.: 03.256.383/0001-51

Figo Verde nas redes sociais
facebook.com/figoverde
twitter.com/figoverde
Google+
Blog da Figo Verde
pinterest.com/figoverde/

http://www.figoverde.com.br/hollister-m18/

http://www.figoverde.com.br/blusas-s76/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-aeropostale-s162/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-hollister-s31/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-abercrombie-s29/

Anúncios

Você conhece a História das Camisetas? www.figoverde.com.br

História das camisetas

As camisetas são uma parte fundamental no nosso vestuário diário, sem elas seria muito mais complicado e desconfortável escolher o que vestir.

Antigamente as camisetas faziam parte da roupa íntima. Usadas como segunda pele, as camisetas foram criadas para proteger os operários do frio e absorver o suor do corpo. Quase oito décadas depois, se transformaram em forma de expressão de estilo e individualidade, além de ser uma peça que serve de código e de comunicação para muitos grupos e organizações.

Camiseta é a tradução brasileira para T-shirt, ela se resume, meio que tecnicamente, a um pedaço de pano, na maior parte das vezes de algodão, em formato de T.

1ª Guerra Mundial – Soldados europeus usam, por baixo dos uniformes, confortáveis camisetas feitas de algodão. Os americanos, morrendo de calor em seus uniformes de lã, adoram a novidade e a levam para os Estados Unidos. O design em formato de T leva a peça a ficar conhecida como T-shirt, em inglês.

2ª Guerra Mundial – A camiseta é peça-chave no uniforme da Marinha e do Exército Americano. Ainda é considerada roupa de baixo, mas o público acostuma-se a ver nas revistas fotos dos soldados com camiseta, sem camisa por cima, ao fazerem trabalhos pesados ou em lugares quentes.

1948 – Candidato à presidência dos Estados Unidos, Thomas E. Dewey faz uma das primeiras camisetas de propaganda da história, com os dizeres “Dew it for Dewey”.

1951 – Marlon Brando aparece de camiseta no filme Um Bonde Chamado Desejo. A peça é o destaque perfeito para os músculos do ator. A partir dessa época, a camiseta sem camisa por cima passa a fazer parte da indumentária das pessoas também na vida civil.

1955 – Na trilha aberta por Brando, James Dean aparece de camiseta no filme Juventude Transviada. Camiseta vira sinônimo de rebeldia e contestação. As crianças continuam usando a camiseta por baixo da roupa, pois não era considerado adequado ficarem em mangas de camisa.

James Dean usando camiseta

James Dean usando camiseta

Anos 60 – Na esteira do movimentos anti-guerra e a favor da liberdade, a camiseta veste as cores psicodélicas dos hippies e passa a trazer mensagens pacifistas, na linha de “Faça Amor, Não Faça Guerra”. Nessa época, as mulheres também passam a usar a peça, que se torna unissex.

Anos 70 – As camisetas são usadas tanto como meio de expressão dos anseios da juventude quanto como suporte para propaganda, carregando símbolos de marcas de refrigerante.

Anos 80 – Na década dos yuppies, jovens ligados ao consumismo e ao individualismo, a moda passa a ser ostentação de dinheiro e poder, e a camiseta começa a trazer bem grande as marcas das grifes.

Anos 90 – A falta de ideologia dos jovens da década aparece nas roupas largas e largadas dos grunges. A camiseta é usada por qualquer segmento da sociedade, sem comprometimento com causas, ideologias ou faixa etária.

Anos 2000 – Não existem regras. A customização é a palavra de ordem. A camiseta continua democrática e servindo a todos os gostos, desde as campanhas políticas à estampa de filmes e grupos musicais preferidos. As grandes marcas começam a investir mais nas linhas infantis, e cada vez mais peças voltadas a esse público são produzidas.

Conheça as todas as opções de camisetas e roupas importadas da Figo Verde.

Http://www.figoverde.com.br

Confira todas as opções na Loja de Roupas Online Figo Verde.

Atendemos on-line, por e-mail ou pelo telefone.
De Segunda a Sexta, das 09:00 as 17:00.
Sua dúvida ou sugestão é muito bem vinda!

E-mail: loja@figoverde.com.br
Telefones.: (11) 4063.6779 – (19) 4062.8101
CNPJ.: 03.256.383/0001-51

Figo Verde nas redes sociais
facebook.com/figoverde
twitter.com/figoverde
Google+
Blog da Figo Verde
pinterest.com/figoverde/

http://www.figoverde.com.br/hollister-m18/

http://www.figoverde.com.br/blusas-s76/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-aeropostale-s162/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-hollister-s31/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-abercrombie-s29/

Você sabe a origem das roupas? http://www.figoverde.com.br

Figo Verde Roupas importadas

Roupas datadas de 1903

Sempre procuramos trazer ao nosso blog, assuntos interessantes e relevantes do mundo da moda. Hoje vamos falar sobre a origem das roupas. Isso mesmo! Afinal, alguém sabe onde e quando o homem passou a se vestir? Pesquisamos em alguns sites e encontramos algumas matérias boas para compartilhar. Esperamos que curtam!

Origem das Roupas

Roupa, traje, ou vestimenta, é o que usamos habitualmente para cobrir nosso corpo, e sua história revela uma evolução intimamente ligada à dos costumes. A Bíblia relaciona a origem do vestuário com o conceito do pecado, explicando que Adão e Eva reconheceram que estavam nus após comerem o fruto da árvore do Bem e do Mal, e por isso passaram a usar uma cinta feita com folhas de figueira. Nas regiões mais quentes da Terra os homens primitivos andavam nus porque não possuíam qualquer noção de pudor.

Dados como esses fizeram surgir a certeza de que foram as variações meteorológicas que impuseram ao homem de antigamente a necessidade de cobrir o corpo com alguma coisa.

Documentos da Idade da Pedra Polida evidenciam que o homem de então já usava um traje que consistiria numa proteção sumária igual à tanga ainda hoje utilizada por alguns povos selvagens, acrescida, no inverno, de peles de animais.

Mais adiante, na Assíria e Babilônia, o traje atingiu uma fase de adorno, consistindo numa espécie de camisões com mangas que diferenciavam as classes sociais apenas pela tonalidade do tecido. A vestimenta dos egípcios consistia essencialmente num avental pendente da cintura, que se alargou entre as classes mais ricas durante as dinastias faraônicas, transformando-se numa saia que descia até os joelhos; a túnica, comum a ambos os sexos, consistia em duas peças alongadas, presas nos ombros pelas pontas e fixadas à cintura por meio de um cinto, embora as mulheres costumassem acrescentar a ela um pequeno xale transparente e de cores vivas. Posteriormente, quando por influência asiática, as túnicas passaram a ser de tecido transparente, as escravas das famílias ricas começaram a andar quase despidas, usando apenas cintas e adornos.

Os hebreus vestiam túnicas largas, com mangas, colocando por cima delas mantos quadrados e enfeitados com riscas de várias cores. O traje dos fenícios era semelhante ao dos hebreus, embora mais luxuosos. As estátuas gregas atestam a perfeição que os helenos procuravam atingir, inclusive no seu modo de trajar: homens e mulheres vestiam uma túnica que chegava aos joelhos deles e aos pés delas, além de outras peças sobrepostas, cuja função era a de embelezar o vestuário. Os romanos usaram inicialmente um camisão curto que caía sobre o corpo, ao qual davam o nome de ruga; a toga foi um traje nacional, enriquecido e modificado através dos tempos de acordo com a classe social a que pertencia os que a usavam; as damas patrícias acrescentavam à sua roupa, por muito tempo semelhante à dos homens, um véu transparente, enquanto as donzelas casavam com uma túnica branca e um cinturão que deveria ser arrancado pelo noivo. No período de decadência do império, o traje romano, em grande parte imitado do grego, deixou-se influenciar por muitos elementos de outras origens. Os bárbaros, de modo geral, usavam trajes simples. Nos primeiros tempos de sua invasão, os francos, da Espanha, usavam uma camisa de linho, calção justo de lã, corpete também de linho e cabeça coberta com gorro, mas aos poucos, porém, os invasores do Império Romano passaram a usar as vestes locais. Quanto aos árabes, eles sempre tiveram um traje mais ou menos uniforme: a manta do deserto, os calções largos do homem nômade, a faixa cingida à cintura e a aljuba, veste curta semelhante a um colete, com mangas ou meia-mangas, justa ao corpo; já as mulheres usavam túnicas e véus que lhes cobriam parte do rosto.

Nos primeiros séculos da Idade Média, os trajes da Europa Ocidental caracterizavam-se por uma busca de simplicidade que pudesse demonstrar o espírito religioso da época:  por isso as mulheres usavam um traje ondulado que lhes encobria os contornos do corpo, enquanto os nobres também trataram de se adaptar a esse conceito procurando afastar-se o luxo do pagnismo. Apesar disso, no leste do continente ainda persistiam as influências asiáticas quanto ao luxo nos vestuários, tanto que com o advento das Cruzadas, o próprio Ocidente europeu se deixou influenciar pelos hábitos orientais, fazendo com que os trajes, tanto masculinos quanto femininos, evoluíssem para maior ostentação de riqueza. No século 12, isso foi influenciado consideravelmente pela arte bizantina, pois homens e mulheres passaram a usar roupas com maior finura de linhas; as mangas tornaram-se mais compridas, a ponto de chegarem ao chão; os mais ricos recorreram aos brocados asiáticos e aos roupões orientais; os nobres caracterizavam-se pela sua cota de malhas, justa, franjada e com bordados e pedrarias, além de manto solto e forrado de peles.

No século 13 o traje tornou-se mais severo, com os cavalheiros usando calças justas até a ponta dos pés, mas as damas rivalizavam com eles no uso de tecidos caros. No século 14, o gibão militar tornou-se também traje civil masculino, ao lado da beca, da camisa e do espartilho, além de calções ou calças, mas os grandes senhores usavam, ainda, capas ou sobretudos de mangas compridas; em meados dessa mesma época apareceram trajes femininos mais graciosos que as vestes onduladas tradicionais. No século 15 tornou-se mais evidente a vaidade no trajar: os vestidos tinham uma gola bem larga, as mangas eram muito justas e terminavam em punhos largos de pele ou seda; os homens ostentavam bonés altos e calças escorridas. Na segunda metade desse século a camisa passou a ser usada com uma abertura no pescoço, tornando-se moda a roupa branca luxuosa, mas no final do mesmo período, as saias das damas começaram a alargar-se na cintura. Na Espanha, surgiu a moda de terem as senhoras e donzelas uma cintura de vespa, e para isso os vestidos eram repuxados para as costas e para o peito. Após a queda de Constantinopla, o traje turco modificou-se consideravelmente: ambos os sexos passaram a se vestir de modo semelhante – camisa, calça ou calção largo, cinturão e turbante. A indumentária feminina divergia apenas porque os tecidos eram mais ricos e finos, e havia maior abundância de adornos.

Nos séculos 16 e 17 o traje europeu sofreu profundas modificações, evoluindo para formas mais graciosas. Os vestidos alargaram-se; as damas tinham corpetes muito decotados, bordados a ouro, vestidos de seda rica, aventais e capaz com capuz, ao passo que os homens usavam cabelo comprido, pescoço nu e peito erguido, além de decotes em suas roupas. A classe média adotava o padrão de roupas sem gola, manga de saco provida de punho, manto de gola alta e corpetes ajustados ao corpo. Em meados do século 17, o barroquismo, na Espanha e Portugal, refletiu-se também no modo de vestir, surgindo as vestes de gola alta com bordados a ouro e prata, enquanto as vestes femininas sofriam poucas modificações. As classes nobres da França caracterizaram-se igualmente, na época, pelo luxo do vestuário, o que se acentuou no século 18. A Revolução Francesa implantou vestes simples, abolindo-se também as cabeleiras para os homens. O Diretório (Corpo executivo que regeu a França de 10/95 a 11/99) caracterizou-se pelos vestidos femininos de cintura alta e decote pronunciado. Em meados do século 19 o calção masculino desapareceu definitivamente, substituído pela calça bem justa.

No começo do século 20 as mulheres usavam saias muito compridas e os homens colarinhos engomados muito altos. Em 1914 desapareceu a cauda na saia das mulheres, suprimiu-se o véu, e os costureiros parisienses, verdadeiros ditadores da moda, tendiam já para certa simplicidade. Com a divulgação das práticas esportivas, os trajes passaram a visar maior liberdade de movimento, e ao final da 1ª Grande Guerra, acentuou-se a tendência para vestidos femininos mais curtos. O traje masculino voltou-se para uma simplificação e alguma padronização, enquanto o feminino continuava a variar consideravelmente, de ano para ano. No Oriente, os chineses e japoneses conservaram até hoje os seus trajes tradicionais, embora nos últimos anos tenha sido observada a penetração cada vez maior dos modelos de roupa ocidentais. Em muitos países ainda existem modelos de roupa tradicionais, usados principalmente nas aldeias, e que se conservam como tradição local. Os trajes eclesiásticos, militares e afins, tiveram igualmente, através dos tempos, um processo evolutivo diferente do das roupas comuns.

Fonte: Enciclopédia Brasileira Mérito

Conheça as roupas importadas da Figo Verde.
Http://www.figoverde.com.br

 

Semana Aeropostale na Figo Verde! Promoções e Frete Grátis.

Já conhece ou possui alguma roupa da Aeropostale?

Semana Aeropostale com promoções e Frete Grátis!

Semana Aeropostale com promoções e Frete Grátis!

A Aeropostale é uma marca que está em grande ascensão no Brasil e vem ganhando espaço na preferência de jovens e adultos.  São roupas de vários modelos como camisas Aeropostale, bermudas Aeropostale, regatas Aeropostale, moletons Aeropostale, vestidos Aeropostale, saias Aeropostale e shorts Aeropostale, além de muitos acessórios e fragrâncias. A marca ganhou seu espaço devido alta qualidade nos produtos, design e corte, aliado ao custo mais acessível dentre as principais marcas de roupas importadas. Quando citamos o corte, a adesão se deve a realidade brasileira, afinal o corte das peças Aeropostale é muito semelhante ao de marcas nacionais.

Essa semana A Figo Verde está com uma grande promoção para quem é fã da marca ou para quem ainda não conhece a Aeropostale! Todas as roupas da Aeropostale ganham FRETE GRÁTIS nas compras a partir de R$99,00. A promoção é válida para as regiões Sul e Sudeste até dia 28/09/2014.  Para as outras regiões do país o frete grátis é a partir de R$300,00.

SEMANA AEROPOSTALE
Frete grátis para as regiões Sul e Sudeste nas compras a partir de R$99,00.
Promoção válida até 28/09/2014.
http://www.figoverde.com.br/aeropostale-m2/

A Figo Verde comercializa apenas roupas originais e todos estão em estoque no Brasil, disponíveis para envio imediato. Acesse nossa loja online e converse conosco em nosso chat. Você também pode tirar suas dúvidas pelos telefones: (11) 4063.6779 ou (19) 4062.8101 , se preferir no e-mail loja@figoverde.com.br.

E quem não gosta de usar roupas importadas originais? www.figoverde.com.br

E quem não gosta de usar roupas importadas originais? As marcas de roupas importadas como Hollister, Abercrombie & Fitch e Aeropostale estão cada vez mais difundidas em nosso país e por um motivo simples: QUALIDADE!

Somente quem já usou uma peça original sabe o que é desfrutar dos verdadeiros benefícios dessas marcas, pois além de preços acessíveis, todas prezam pela qualidade do tecido, perfeição nos cortes, bordados, lavagem e coloração.

Recentemente a Figo Verde lançou a campanha: USAR ROUPAS ORIGINAIS É TUDO DE BOM! Essa campanha vem reforçar o compromisso de nossa loja em comercializar apenas roupas importadas originais.

Boa semana e Boas compras!

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato pelo atendimento on-line,
email: fale@figoverde.com.br ou pelos tels.: (11) 4063.6779 – (19) 4062.8101

Figo Verde envia sua compra para todo Brasil via Correios com prazos de entrega a partir de 1 dia útil (capitais).

Compre Camisas HollisterCamisetas AeropostaleCamisas Abercrombie & FitchMoletons Hollister, Moletons AeropostaleMoletons Abercrombie & Fitch, Roupas Importadas.

Confira todas as opções na Loja de Roupas Online Figo Verde.

Atendemos on-line, por e-mail ou pelo telefone.
De Segunda a Sexta, das 09:00 as 17:00.
Sua dúvida ou sugestão é muito bem vinda!

E-mail: loja@figoverde.com.br
Telefones.: (11) 4063.6779 – (19) 4062.8101
CNPJ.: 03.256.383/0001-51

Figo Verde nas redes sociais
facebook.com/figoverde
twitter.com/figoverde
Google+
Blog da Figo Verde
pinterest.com/figoverde/

http://www.figoverde.com.br/hollister-m18/

http://www.figoverde.com.br/blusas-s76/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-aeropostale-s162/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-hollister-s31/

http://www.figoverde.com.br/camiseta-abercrombie-s29/

Camiseta Hollister, Bermuda Hollister e Colar Hollister

Camiseta Hollister, Bermuda Hollister e Colar Hollisre

Semana das camisas polo na Figo Verde! www.figoverde.com.br

Essa é a Semana das Polos na Figo Verde e todas as camisas polos da loja, masculina ou feminina, estão com + 10% de desconto.  A promoção é válida de 01/09 a 07/09/2014.
Basta utilizar o  código promocional: POLO10OFF, no carrinho de compras para ganhar o desconto.

Inspirados pela Semana das Polos, pesquisamos um pouco sobre a origem deste modelo de vestuário tão querido entre os consumidores.

Roupas importadas

Na Figo Verde todas as roupas são originais

A camisa polo surgiu em 1926, quando o tenista René Lacoste resolveu abolir a vestimenta tradicional usada pelos jogadores, uma camisa de mangas compridas com colarinho duro e gravata. Ao jogar o US Open, Lacoste apareceu com um pulôver de mangas curtas de algodão branco e colarinho que em pouco tempo começou a fazer sucesso entre os demais tenistas.

O nome do modelo veio pela inspiração nos suéteres que os jogadores de polo usavam durante as partidas desde o século 19. Em 1933, junto com o fabricante de malhas francês André Gilier, Lacoste começou a comercializar as novas camisas já com a famosa estampa de crocodilo, em referência ao seu apelido de ‘Le Crocodile’ nas quadras.

A marca Lacoste chegou aos Estados Unidos quase duas décadas depois, dando origem ao boom de camisas polo e ao nascimento de outras marcas famosas

Fonte: (vip.abril)

A Figo Verde comercialzia apenas camisas polos originais!

Boas compras a todos!

Equipe FigoVerde.com.br
http://goo.gl/1mYynC

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato pelo atendimento on-line,
email: fale@figoverde.com.br ou pelos tels.: (11) 4063.6779 – (19) 4062.8101

Figo Verde envia sua compra para todo Brasil via Correios com prazos de entrega de até 1 dia útil (capitais).

Compre Camisas Hollister,Camisas AeropostaleCamisas Abercrombie & FitchMoletons Hollister, Moletons AeropostaleMoletons Abercrombie & Fitch

GAP – Roupas importadas – www.figoverde.com.br

Não é incomum ver jovens com moletons da GAP nas ruas e shoppings do mundo inteiro, mas por quê? Qual é o conceito da marca de três letras e qual a razão da ostentação do seu nome no peito?

O post de hoje esclarece  o conceito da GAP e explica porque ela faz tanto sucesso ao redor do mundo.

A Figo Verde comercializa roupas importadas originais da GAP.

A Figo Verde comercializa roupas importadas originais da GAP.

Criada em 1969, a GAP é uma marca relativamente nova e foi criada por um casal de São Francisco, que tinha uma pequena loja com poucos atendentes e vendia itens multimarcas, entre eles, a marca Levi’s.

Em 1970, o casal montou uma segunda loja em São José, também na Califórnia e em 72, criaram a própria marca, a GAP, com o conceito de fazer melhor do que o que já se via por aí, pois entendiam que o que o varejo não oferecia a qualidade que o público consumidor merecia. Ainda assim, continuaram trabalhando com outras marcas enquanto consolidavam seu nome no mercado. Foi em 82 que decidiram vender apenas os produtos GAP.

Desde o início, a idéia GAP era oferecer o simples, com qualidade de item fino. A marca não se destinada a um público X ou Y, queria apenas oferecer o básico com qualidade indiscutível.

Em 1988, a GAP começou a investir seriamente em publicidade e lançou uma campanha intitulada “Estilos Individuais” e a partir daí e durante os próximos 20 anos, utilizou imagens como a da Madonna, Sarah Jessica Parker e Scarlett Johansson como estrelas da marca.

De lá pra cá, a marca investe cada dia mais na sua qualidade e publicidade e ganhou o público jovem, que é adepta do estilo casual, mas não quer abrir mão do status de vestir o melhor do momento.

A Figo Verde comercializa apenas roupas originais da GAP. Confira em: www.figoverde.com.br

 

Usar roupas originais é tudo de bom! www.figoverde.com.br

Mais uma vez vamos levantar o assunto sobre originalidade dos produtos em nosso Blog . Esse assunto é muito discutido diariamente em nossa Central de Atendimento, pois nossos clientes desejam (E DEVEM!) ter a certeza de estar comprando um produto realmente original. Muitas vezes o receio de adquirir um produto importado vem de péssimas experiências obtidas em outros sites do seguimento.

Por este motivo, hoje, a Figo Verde está lançando a campanha: USAR ROUPAS ORIGINAIS É TUDO DE BOM! Essa campanha vem reforçar o compromisso de nossa loja em comercializar apenas produtos originais, garantindo aos clientes a verdadeira sensação de usar a qualidade de marcas como Hollister, Abercrombie & Fitch, Aeropostale, Gap.

Roupas originais Figo Verde

Campanha Roupas Originais É Tudo de Bom!

Deixamos novamente aqui em nosso blog, dicas para realizar compras seguras em lojas virtuais.

Antes finalizar uma compra tome os seguintes cuidados:

  • Desconfie  de preços muito baixos
  • Desconfie de loja que possuem todos os tamanhos de todos os modelos (PP, P,M, G, GG)
  • Pesquise sobre a loja no Google
  • Visite as redes socias da loja: Facebook, Twiiter, Google Plus etc
  • Leia os depoimentos dos clientes nas redes sociais
  • Consulte orgãos de reclamação como Reclame Aqui, O Reclamão etc
  • Leia as reclamações, afinal nada melhor que saber a opnião de alguém que já comprou nessa loja
  • Verifique se a loja possui CNPJ
  • Faça contato com a loja por telefone, Chat ou e-mail

LEMBRE-SE: Uma roupa falsificada tem a qualidade muito inferior comparada com uma original. Marcas como Hollister, Abercrombie & Fitch, Aeropostale, Gap, entre outras, prezam pela qualidade do tecido, perfeição nos cortes, bordados, lavagem e coloração.

Boas compras a todos!

Equipe FigoVerde.com.br
http://goo.gl/1mYynC

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato pelo atendimento on-line,
email: fale@figoverde.com.br ou pelos tels.: (11) 4063.6779 – (19) 4062.8101

Figo Verde envia sua compra para todo Brasil via Correios com prazos de entrega de até 1 dia útil (capitais).

Compre Camisetas Hollister,Camisetas AeropostaleCamisetas Abercrombie & FitchMoletons Hollister, Moletons AeropostaleMoletons Abercrombie & Fitch

Aposte no vermelho! Roupas da Hollister, Aero e AF para eles e para elas! www.figoverde.com.br

A cor vermelha surge esquentando o Inverno brasileiro. Este ano ela esteve com forte presença nas passarelas internacionais, em desfiles de grifes como Christian Dior. Esta cor revela exuberância em todos os detalhes.

Camisa Hollister

Camiseta da Hollister masculina vermelha

Camiseta Manga longa da Hollister feminina original

Camiseta Manga longa da Hollister feminina vermelha

A Figo Verde está com várias opções na cor vermelha tanto para os meninos quanto para as meninas. Clique aqui para conferir todas as opções.

Os clientes da Figo Verde contam com ferramentas bem práticas para encontrar o que desejam na loja virtual. Com apenas um clique você reune em uma única página, todas as peças disponíveis na loja de uma determinada cor, por exemplo.

Veja:

Filtrar roupas por cores na Figo Verde

Opção para filtrar as roupas por cores

Veja também camisas das marcas Hollister e Abercrombie.
A Figo Verde comercializa apenas roupas originais e todas já estão no Brasil a pronta entrega. A Figo Verde envia sua compra para todo Brasil via Correios,  com prazos de entrega a partir de 1 dia útil (capitais).

Compre também: Camisetas Hollister,Camisetas AeropostaleCamisetas Abercrombie & Fitch, Moletons da HollisterMoletons AeropostaleMoletons Abercrombie & Fitch